domingo, 25 de agosto de 2013

DOMINGO DETOX

Olá!

Hoje é dia de faxina no corpo e depois do mamão e do pãozinho integral no café-da-manhã, sigo para o almoço com a sopa de abóbora, grão-de-bico e couve. É bem suave e refrescante, sem dúvida uma ótima proposta para uma sopa de verão, pois, gelada é tão boa quanto quente.

Olha ela aí:


Agora vem a receita

Rende: 3 porções
Calorias por porção: 275

Ingredientes

• 1 col. (sopa) de azeite
• 1 ½ dente de alho amassado
• 1 cebola roxa pequena ralada
• 3 xíc. (chá) de abóbora em cubos
• 3 xíc. (chá) de chuchu em cubos
• 1 col. (sopa) de ervas finas (alecrim, tomilho, sálvia, manjericão)
• Água fervente
• 3 xíc. (chá) de grão-de-bico cozido
• Sal, pimenta-do-reino e noz-moscada a gosto
• 1 xíc. (chá) de couve-manteiga em tiras finas
• 1 col. (café) de semente de chia triturada
• 1 col. (chá) de amêndoas em lascas (opcional)

Modo de fazer

Em uma panela funda, aqueça o azeite e refogue o alho, a cebola, a abóbora, o chuchu e as ervas. Adicione água fervente até cobrir os legumes e, assim que eles estiverem al dente, retire do fogo e espere amornar. Bata no liquidificador e volte para a panela. Coloque o grão-de-bico, sal, pimenta e noz-moscada, deixe aquecer e sirva. Acrescente 
a couve e polvilhe com a chia e a amêndoa (opcional).

E não se esqueçam que amanhã tem SEGUNDA SEM CARNE!
Beijão.

terça-feira, 20 de agosto de 2013

QUIBE DA LINDONA

Olá!


Havia prometido há algumas postagens a receita da minha super, hiper, mega, blaster amiga Janete Gasparetti.

Para quem não sabe a nossa amizade começou no leito de um hospital. Eu esperando o diagnóstico de um câncer linfático e ela se preparando para a retirada da bolsa de colostomia. Esse período em sua companhia foi crucial para que eu me restabelecesse e tivesse vontade de lutar contra a doença. Mas essa longa e bonita história não dá para ser contada em poucas linhas, então, deixo os meus eternos agradecimentos a esse ser encantador por ter entrado na minha vida e me ofertado a sua amizade.

Ah, ela aderiu a segunda sem carne!

Olha só como ela é LINDONA:



E agora, eu deixo vocês com água na boca com a receita criada por ela.

QUIBE DE AVEIA E PTS DA JANETE

Ingredientes:
  • 2 xícaras de pts de soja fina hidratada com 3 xícaras de caldo de legumes,quente
  • 1 xícara de aveia em flocos finos
  • 1 colher de farinha de trigo
  • 2 ovos
  • sal e temperos a gosto
  • salsinha e cebolinha
  • e muitas folhas de hortelã
Preparo:
Após hidratar e esfriar, esprema muito bem o PTS e adicione os demais ingredientes. Espalhar em refratário previamente untado e levar ao forno para assar.

Fica uma delícia e é uma alternativo para quem quer eliminar o trigo do cardápio.

Por hoje é só.
Beijão.

domingo, 18 de agosto de 2013

DOMINGO DETOX

Olá!


E continuamos com a saga das sopas detox. Estou entusiasmada com a possibilidade de desinflamar, purificar o meu organismo e mandar embora todo o "mal" que não me pertence.

Ela é saborosa e tem uma pegada italiana. É muito cremosa, consistente e com certeza ficaria muito mais gostosa se eu não tivesse esquecido de colocar as ervilhas verdes que eu havia reservado. Bati dois pratos no almoço de hoje e reservei outro para o jantar. Vamos lá?!

SOPA DE INHAME, LEGUMES E ERVILHAS


Rende: 3 porções 
Calorias por porção: 265
Ingredientes:

• 1 cebola pequena ralada
• 1 ½ dente de alho amassado
• 2 tomates sem pele em cubos
• 2 inhames médios em cubos
• 2 cenouras médias em cubos
• 1 xíc. (chá) de abobrinha em cubos
• 2 col. (sopa) de manjericão fresco
• Água fervente
• 2 xíc. (chá) de ervilha fresca (pode ser congelada)
• 2 xíc. (chá) de rúcula picada
• Pimenta rosa, linhaça triturada e gergelim branco a gosto (não coloquei o gergelim)


Modo de fazer:

Adicione água fervente até cobrir os legumes e, assim que eles estiverem al dente, retire do fogo e espere amornar. Bata no liquidificador e reserve. Na mesma panela, refogue a ervilha com o restante do azeite e junte os legumes batidos. Acrescente sal e deixe ferver por 2 minutos. Sirva com a rúcula e polvilhe com pimenta, linhaça e gergelim.


• 1 colher (sopa) de azeite 
Em uma panela funda, aqueça metade do azeite e refogue a cebola e o alho. Acrescente o tomate, o inhame, a cenoura, a abobrinha e o manjericão e refogue por mais alguns minutos. 

PROPRIEDADES MEDICINAIS DOS INGREDIENTES PRINCIPAIS

Inhame: é uma boa fonte de vitamina B6. a ingestão frequente de vitamina B6 reduz o risco de doença cardíaca. O Inhame é uma boa fonte de potássio, um mineral que ajuda a controlar a pressão arterial. Seus usos tradicionais incluem o tratamento de cólicas, espasmos musculares e asma. As suas propriedades antiespasmódicas e anti-inflamatórias o tornam útil para tratar cãibras. É uma alternativa natural para reposição hormonal em mulheres que tenham atingido a idade da menopausa, regula o açúcar no sangue e ajuda no controle do peso.

Tomate: O licopeno encontrado no tomate tem sido extensivamente estudado pelas suas propriedades antioxidantes e na prevenção do câncer. A função antioxidante do licopeno tem a capacidade para ajudar a proteger as células e outras estruturas do corpo dos danos do oxigênio.

Rúcula: A rúcula contém vitamina C, sais minerais, óleo essencial sulfurado e nitrogenado. Tem várias propriedades medicinais: depura o sangue, melhora a gengivite, as funções orgânicas, cuida da bronquite, tosse ou qualquer outra infecção pulmonar. Como contém muita vitamina C, combate o escorbuto e é diurética. 

Ervilha: fornece nutrientes que são importantes para a manutenção da saúde óssea. São uma boa fonte da vitamina K.  As ervilhas também servem como uma boa fonte de ácido fólico e uma boa fonte de vitamina B6. Isso significa ossos fortes, coração saudável, muita energia e bem estar por ser uma importante fonte de ferro. 

ATENÇÃO: Amanhã na segunda sem carne tem a receita especial da Janete Gasparetti. Não percam!!

Beijão.

sábado, 17 de agosto de 2013

PARA ESQUENTAR A ALMA E CURAR O CORPO

Olá!

Dei um sumida porque não tenho feito nenhuma receita de virar os olhos e morrer de amor, mas hoje eu fiz uma simplesmente maravilhosa!

Confesso que quando li a receita fiquei receosa e achei a combinação um tanto duvidosa, mas como sou teimosa, ops, deu rima, rsrsrs...

Encontrei essa maravilha na revista Boa Forma e decidi testar. A combinação dos ingredientes promete purificar o organismo por ser desintoxicante, anti-inflamatória, ou seja, DETOX, para limpar o organismo e diminuir a cintura.

Quer a receita?
Olha ela aí embaixo: 

SOPA DE BATATA-DOCE E LENTILHA

Ingredientes:
• 1 col. (sopa) de azeite extravirgem
• 1 ½ dente de alho amassado (coloquei 3 porque adoro!0
• 1 cebola pequena ralada (coloquei 1/2 porque não aprecio muito)
• 2 xíc. (chá) de batata-doce em cubos
• 1 abobrinha em cubos
• 3 xíc. (chá) de lentilha cozida
• 1 xíc. (chá) de salsa picada
• Sal e cúrcuma a gosto
• Água fervente (aproximadamente 600 ml)
• 1 xíc. (chá) de agrião picado
• 1 col. (chá) de castanha-do-pará picada (não coloquei)

Modo de fazer: Em uma panela funda, aqueça o azeite e refogue o alho, a cebola, a batata-doce e a abobrinha. Adicione água fervente até cobrir os legumes e, assim que eles estiverem al dente, retire do fogo e deixe amornar. Bata no liquidificador e volte para a panela. Coloque a lentilha, a salsa, sal e cúrcuma, deixe aquecer e sirva. Acrescente o agrião e polvilhe com a castanha.


Rende 3 porções de 285 calorias cada. Me acabei com duas porque foi o meu jantar de hoje!!


A partir de hoje toda receita muito, muito boa, boa D+ ganhará o selo de aprovação, rsrsrs...

Sobre alguns ingredientes:

Batata-doce: É um tubérculo de amido resistente e mesmo sendo um carboidrato se comporta como fibra insolúvel, ou seja atrai as moléculas de gordura e açúcar.

Lentilha: As lentilha é um pequeno mas poderoso membro nutricional da família das leguminosas, sendo igualmente uma boa fonte de fibras capazes de baixar o colesterol. Não só ajudam a reduzir o colesterol, como possuem um poder especial de controlar distúrbios de açúcar no sangue devido seu alto teor de fibras, que impede que os níveis de açúcar no sangue aumentem rapidamente após uma refeição.

Abobrinha: uma excelente fonte de fibras e por conter grande quantidaade de água em sua composição, a abobrinha é um alimento de fácil digestão e muito utilizado para regular o funcionamento do intestino. Também é um ótimo alimento para controlar enjoos e tem ação vermífuga.

Cúrcuma: A cúrcuma (Curcuma longa), especiaria de cor amarela brilhante do arco-íris, é um medicamento potente que tem sido muito utilizado na Índia e nos sistemas de medicina chinesa como um agente anti-inflamatório para tratar uma variedade de condições, incluindo flatulência, icterícia, dificuldades menstruais, urina com sangue, hemorragia, dor de dente, contusões, dores no peito e cólicas.

Salsinha:  É um alimento que pode ajudar a neutralizar determinados tipos de substâncias cancerígenas (como os benzopirenos que fazem parte da fumaça de cigarro e do fumo dos grelhadores a carvão). A salsa é uma excelente fonte de dois nutrientes vitais que são igualmente importantes para a prevenção de muitas doenças: a vitamina C (antioxidante) e vitamina A (antioxidante).  Possui ainda, acido fólico, nutriente essencial para a divisão celular adequada e, portanto, de vital importância para a prevenção do câncer, em duas áreas do corpo que contêm células de divisão rápida, o cólon, e, nas mulheres, o colo do útero.

Agrião: As vitaminas A e C encontradas em grande quantidade nesta hortaliça, possuem função expectorante e descongestionante. Elas também reforçam o sistema de defesa e, por isso, protegem o organismo contra infecções e outras doenças.
Viu só quanta coisa boa?!

Por hoje é só.
Beijão.

quinta-feira, 8 de agosto de 2013

ESSA MERECE MIL ESTRELAS

Olá!

Passei por aqui pra falar que continuo firme e forte e para postar a receitinha do bolo de batata com cheddar. Esta receita vai pro hall das delícias e com certeza muitos Bis.


BOLO DE BATATA

Tempo de preparo: 1:20 minutos

Ingredientes

8 batatas médias
40 gramas de manteiga
2 colheres de sopa de azeite
1 dente de alho esmagado (eu coloquei 2)
1/2 colher de chá de pimenta dor reino moída na hora
200 gramas de pão ralado - PANCO
200 gramas de queijo Cheddar ralado (eu piquei com a faca)
50 gramas de parmesão ralado na gora (eu usei do tipo pecorino)

Modo de Fazer

Aqueça o forno em 180º. Unte uma forma/refratário (usei forma com fundo falso removível) com azeite. Forre o fundo e os lados com papel manteiga untado. Reserve.
Descasque as batatas e corte-as em fatias finas.
Aqueça a manteiga e o óleo, junte o alho e a pimenta. Cubra o fundo da forma com as batatas, sobrepondo-as. Pincele com a mistura de manteiga. Misture o pão ralado com os queijos e salpique as batatas com parte da mistura. Vá alternando as camadas, terminando com o queijo. Pressione firmemente e leve ao forno por uma hora.

Observações:

Para agilizar o processo eu cobri com papel alumínio na primeira meia hora, depois eu retirei o papel para gratinar.
A cor do bolo pode variar de acordo com o tipo de Cheddar e do parmesão que você comprar. O meu eu comprei em loja especializada em queijos e por isso ficou mais claro, mas se você usar o Cheddar e o parmesão de supermercado haverá alteração da cor (+ alaranjado) e ficará com o gosto mais acentuado.

Ficou muito bom!!

Por hoje é só!
Beijão.

segunda-feira, 29 de julho de 2013

QUASE DESISTI...

Olá!


Quando me propus a começar este Blog, prometi a mim mesma que seria honesta por mais erros que viesse a cometer. Para ser sincera quase deletei a minha "cozinha vegetariana" após ter jacado na sexta-feira. 

Sim, eu jaquei e jaquei feio, após dez dias sem colocar qualquer tipo de proteína animal em minha boca. De que jeito? Indo à uma churrascaria com meu marido e filho.

Sei que muitos devem estar pensando: - Mas porque essa doida foi à churrascaria se quer parar de comer carne?

- A resposta é simples, quem quer parar de comer carne sou eu e não a minha família. Quem bota a carne goela abaixo sou eu, usando as minhas mãos e ninguém mais. Aliás, em momento algum eles interferiram na minha escolha, porém, se eu quiser a companhia deles tenho que ser + forte do que qualquer pedaço de picanha, maminha e afins. 

Se quero que o apoio deles e quiçá, a companhia num mundo verde é preciso conquistá-los, fazê-los querer essa vida e não o contrário. Abandoná-los em seus passeios gastronômicos, seria viver na solidão e eu quero exatamente o oposto, ou seja, trazê-los para o meu lado.

Comi, morri de remorso e até chorei de raiva. Pensei em apagar os meus registros até que uma grande amiga e companheira de todas as horas me contou que iniciaria no dia de hoje a SEGUNDA SEM CARNE.

Refleti e resolvi me dar algumas chances. Sei que o caminho é árduo e enfrentarei muitos obstáculos em prol do vegetarianismo, porém, vou lutar e tentar superar cada montanha e morrinho que quiserem dificultar o meu caminho porque a vitória só chega para quem enfrenta os desafios.

E tem mais, só o fato de ter despertado algumas pessoas para a campanha mundial da SEGUNDA SEM CARNE, já me deixa contente e acho que mereço um ponto.

E como não poderia deixar de ser, segue abaixo a receitinha do dia:

ZUCCHINI RECEHADO COM PTS, RICOTA E ALCAPARRAS

Ingredientes: 
  • 1 1/2 copo de PTS (proteína texturizada de soja), hidratada em água fervente com o suco de 1 limão, escorrida, temperada e refogada a gosto, porém sequinha/sem molho.Reserve.
  • 300 gramas de ricota amassada e temperada com alho, azeite, pimenta do reino, sal e alcaparras. Reserve.
  • Abobrinhas (zucchini) cortadas no sentido do comprimento sem a polpa, temperada com Fondor e azeite.
  • farinha de rosca tipo Panco (pão torrado e ralado em ralo groso) misturado com queijo tipo parmesão ou peccorino.
Preparo: Misture a PTS e a ricota. Recheie as abobrinha e coloque-as em um refratário. Cubra o refratário com papel alumínio e leve ao forno em 180/200º por aproximadamente 30 minutos ou até que elas fiquem macias. Retire do forno e salpique com a mistura de Panco e parmesão. retorne ao forno até gratinar.

Eu fiz um molho de tomate a parte para o marido e filho colocarem sobre a abobrinha/zucchini. Acompanhado de arroz integral e salada de rúcula, agrião e tomates grape.

Olha a lindeza aí gente:

sem o panco e o parmesão
com o panco e o parmesão
Fala se não dá para ficar ao menos um dia sem carne?!
Amanhã eu passo para postar a foto e a receita deliciosa que a minha amiga Janete Gaspareti fez para a sua primeira SEGUNDA SEM CARNE.
Por hoje é só.
Beijão.

domingo, 28 de julho de 2013

segunda-feira, 22 de julho de 2013

SEGUNDA SEM CARNE TEM ESCONDIDINHO

Olá!

Há seis dias sem carne. Sobrevivendo ao churrasco de aniversário do cunhado e resistindo bravamente as tentações do Undo-kay (Gincana japonesa). É pra comemorar!

E hoje o que é que tem?
Tem Segunda sem carne pra toda família!

Receita do dia:

ESCONDIDINHO DE TRÊS RAÍZES E PTS (Proteína Texturizada de Soja)

Para o PTS: Coloque o PTS de molho em água fervente com o suco de um limão para hidratar por aproximadamente 30 minutos. Escorra toda água e enxágue em peneira algumas vezes. Refogue uma lata de tomates sem pele picados com azeite, alho, cebola, pimenta do reino, sal, azeitonas verdes picadas e todos os temperos que desejar, acrescente o PTS e continue refogando por aproximadamente 10 minutos até o molho apurar. Deixe esfriar.

Para o purê: Cozinhe 3 batatas grandes, 3 mandioquinhas salsa (batata baroa), 3 4 pedaços de mandioca (aipim) em água salgada. Amasse e leve ao fogo para apurar com 2 colheres de manteiga, 1 copo de leite desnatado e três colheres de requeijão light. Reserve. 

Em um refratário, distribua metade do purê de raízes, acrescente o molho de PTS e cubra com o restante do purê. Polvilhe abundantemente com parmesão e leve ao forno para gratinar.

Por aqui acompanhamos com de salada de agrião com tomates grape e brócolis no vapor.


Por hoje é só.
Beijão.

sexta-feira, 19 de julho de 2013

OVO-LACTO-VEGETARIANA

Olá!

Hoje é o meu terceiro dia sem carne. Conta mais um vitória!!

Antes que eu receba críticas do mundo virtual é necessário que ressaltar que a minha condição no mundo verde é de OVO-LACTO-VEGETARIANA, pois, apesar de sonhar com a vida vegan, ainda necessito do apoio e conforto dos ovos e derivados do leite.

Ontem, quando comuniquei a minha decisão à família senti o nervosismo na voz e no olhar do meu marido. Acho que na cabeça dele deixarei de cozinhar os acepipes que ele tanto gosta. Não farei isto porque a opção pelo vegetarianismo é minha, é uma decisão pessoal e seria contraproducente fazê-lo no momento em que preciso de apoio. Quero seguir o exemplo de papai, que mesmo vegetariano comprava os filés para os carnívoros de casa e que, com o passar dos anos foi arregimentando seus filhos com suas ideias. 

Estou sozinha em casa e por isso fiz apenas um arroz sete cereais e comi com uma banana e salada de folhas com tomates grape.

Ainda não sei o que farei para o jantar, talvez legumes salteados e um purê de maçãs de acompanhamentos dos outros pratos da família.

Quem disse que comida sem carne é ruim?!

Receita do dia:

Panini de Farelo de Aveia: 11/2 de farelo de aveia, ovo batido, 2 colheres  de requeijão ligth, 2 colheres de leite desnatado (pode usar leite de soja) e 1 colher de café de fermento em pó (Royal). Bater tudo e levar em um refratário ao microondas por aproximadamente 3 minutos. Após esfriar, cortar o panini ao meio recheando ao seu gosto. Eu usei mussarela light e tomate e coloquei no grill para tostar. Fica incrível!

O prato é feio mas o panini é bom, rsrsrs...

Ah, se você passar por aqui e parar pra ler, por favor comente. Ficarei muito feliz em saber que está torcendo ou não, por mim.

Por hoje é só.
Beijão.

quinta-feira, 18 de julho de 2013

O PORQUE DO BLOG

Olá!

Iniciar este Blog é um grande desafio. 

Já fui vegetariana por longos e maravilhosos anos e iniciei a minha jornada verde após assistir ao abate de um porco e, por compaixão à sua dor fui eliminando toda e qualquer criatura que tivesse sangue correndo em suas veias, do meu prato. Voltei num daqueles churrascos pré-formatura da Universidade e por pura sem-vergonhice na cara, sucumbi ao falso prazer que uma suculenta picanha me causou.

Há tempos venho pensando em voltar aos vegetais e só não o fiz antes por puro comodismo, por ter que cozinhar para uma família carnívora que faz sinal da cruz com os dedos cada vez que eu levanto a possibilidade de uma vida verde e também, pelo tempo que dispensaria no preparo de outros pratos verdes além das saladas.

Aos poucos, consegui extrair toda e qualquer proteína animal do cardápio nas segundas-feiras em prol da campanha mundial da Segunda sem Carne, e assim, novos sabores foram introduzidos comilança familiar com resultados positivos.

Mas o desafio pessoal surgiu após uma postagem no Facebook. Esta aqui, ó:

Pediram-me que postasse em favor dos animais?
Quais animais? Gato e cachorro?
Não, não posto, pois, a mesma dor que que esses animais sentem, a vaca, o porco e o peixe também sentem.
Adoro todos os animais e por isso luto diariamente para voltar à minha condição de vegetariana. Não posso comprar uma luta, se todo os dias eu abasteço o meu freezer com carne de algum animal. A mesma dor que eu vejo estampada nos olhos dos cães abandonados eu também já vi no olhar de um porco no abate.
E é por isso que eu só pratico aquilo que faço e só levantarei a bandeira em defesa dos animais quando deixar de ser carnívora.
Porque a minha fala corresponderá ao meus atos. E meu posicionamento será a minha verdade, reflexo do meu agir e da minha postura diante da vida.

E desde ontem dei a largada em Um Ano Sem Carne. Por quê?

Porque se eu conseguir ficar 364 dias sem carne, ficarei pela vida inteira.

Por compaixão aos animais, nossos irmãos irracionais (será?).

Por um mundo melhor.

Por uma vida mais saudável.

E por uma infinidade de razões que só quem compartilha das minhas ideias entenderá.

Então vamos lá...

1º Dia - ONTEM - Comi acompanhado de arroz e salada verde. Marido e filho gostaram, mas atacaram tulipas de frango assadas. 

Salada Genovesa = Batatas cozidas e picadas em cubo + ovos cozidos duros + pesto genovês (manjericão, azeite, pinholes e parmesão batidos no liquidificador). 

2.º Dia - Quinta-feira - com salada verde para mim 

Panquecas de ricota com espinafre = 11/2 copo de leite, 3 ovos, 1 xícara de farinha de trigo, 1 colher de azeite. Liquidificar e deixar descansando fora da geladeira por aproximadamente 1 hora. Após esse tempo, esquentar e untar uma frigideira e despejar uma concha pequena de massa. Rende 10 panquecas pequenas.

Recheio: uma ricota de aproximadamente 600 gramas amassada e temperada com sal, pimenta do reino, uma porção equivalente a uma mão bem cheia de castanhas picadas (do Pará e nozes) e um maço de espinafre previamente refogado e espremido para retirar o excesso de água.
Levar para gratinar com o molho de sua preferência polvilhado com queijo parmesão pecorino ralado.
 

Acho desnecessário falar que o resto da família atacou ou atacará a carne, então, neste espaço ressaltarei apenas as receitas e prazeres vegetarianos, ok?!

Feliz porque só por hoje eu consegui!
Beijão.